Olhares potiguares voltados para o 24º Grito da Terra Brasil

64

     Nos dias 15 à 17 de maio, a Fetarn realizou entrevistas e reportagens nos veículos natalenses, acerca do 24º Grito da Terra Brasil. O intuito é disseminar informações sobre a mobilização, que ocorrerá em Brasília, e voltar a atenção da sociedade para a agricultura familiar. É de suma importância ocupar o espaço midiático da região, seja para ampliar a nossa luta, ou unificá-la.

O Presidente, Erivam do Carmo, sendo entrevistado pela TV Câmara de Natal.

     Por meio dos diretores e diretoras da Fetarn, as negociações para o apoio do Grito da Terra Brasil iniciaram em abril por todo o RN, com intensidade no polo do Seridó. Nas reuniões os encontros contaram com as participações de prefeitos(as), vereadores(as) e dirigentes sindicais, a maioria dos pedidos foram aceitos com muita receptividade e compromisso. 

     Ademais, a Fetarn esteve presente em âmbito nacional, no Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério da Mulher, do Trabalho e do Desenvolvimento Rural, as propostas foram coordenadas pela Confederação dos Agricultores e a pauta foi aderida com uma ótima perspectiva.

 

SOBRE O GTB 2024

     Toda a programação do “Grito” foi elaborada para contar com um pré ato político. Preparar os agricultores e agricultoras familiares é essencial, a fim de proporcionar uma movimentação bem executada e proveitosa para todas as pessoas presentes, a Contag estabeleceu atividades de acolhimento com chás da terra, fitoterapia, práticas de cuidado coletivo, noite cultural, e orientações do ato.

     O início da concentração ocorrerá com a chegada das delegações durante a madrugada do dia 20 no Parque da Cidade, os primeiros atos públicos serão em frente ao Banco Central do Brasil, com enfoque na discussão das Taxas de juros e do Proagro, e em frente ao Ministério da Fazenda, com a finalidade de fomentar mais recursos em prol das linhas de créditos do Pronaf, e para os PNAE, PAA e PGPAF.

O GTB 2024 é aguardado com imensa expectativa pela Federação do RN. Espera-se que seja um espaço de diálogo, visando promover mudanças positivas e forças para os atuais desafios socioambientais enfrentados pelo país.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here