DIA DE SÃO JOSÉ: FETARN otimista para período chuvoso no Rio Grande do Norte

66

Uma data muito aguardada pelo homem do campo nordestino, que pode significar fartura da colheita, o Dia de São José, o santo guardião das famílias e intercessor das chuvas, é comemorado nesta terça-feira, 19 de março. E as expectativas são as melhores, segundo a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Rio Grande do Norte (FETARN).

A crença existe há séculos e, segundo o catolicismo, São José foi pai de Jesus e trabalhava no campo. Por isso, neste dia muitos agricultores erguem a cabeça para o céu com a esperança de que a chuva chegue. Fundada em 1962 e presente em quase todos os municípios potiguares, por meio dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares, a entidade que representa, organiza e integra as famílias do campo potiguar vem coletando dados e fala sobre a expectativa positiva.

“Estamos chegando num período, numa semana muito importante, onde temos o dia que comemora o dia de São José e estamos felizes, porque esse ano todas as expectativas em relação às chuvas vêm acontecendo no estado do Rio Grande do Norte, muito bem em todas as regiões. E uma das experiências importantes para as agricultoras e agricultores familiares é chegar o dia de São José com terra molhada”, destaca o presidente da FETARN, Erivam do Carmo.

Segundo enfatiza ainda, em todas as regiões do estado as chuvas têm chegado. “Isso é importante, porque as lavouras precisam de água, precisam de chuvas para que possam garantir boa produção. Temos conversado com diversas agricultoras e agricultores, pessoas também das comunidades, dos assentamentos e, graças a Deus, as experiências têm sido muito boas”.

Erivam espera que essa positividade continue acontecendo para que tenham, no Rio Grande do Norte, uma boa produção. “A FETARN vem lutando para que, cada vez mais, essas pessoas tenham mais apoio no campo e a gente também tenha alegria não só com uma boa produção, mas que essa produção possa chegar até a mesa das pessoas, que a gente tenha mais mercado e mais oportunidades para o povo do campo”, finalizou.

COINCIDÊNCIA
Especialistas da área de meteorologia explicam que a data do Santo coincide com a mudança do verão para o outono (queda de temperatura e dias mais curtos) no hemisfério sul. A chegada dessa estação, no dia 20 de março, traz um clima mais ameno em algumas localidades do país. No Norte e Nordeste, as variações climáticas são poucas. Mas a transição de estações ainda favorece a Zona de Convergência Intertropical, que é uma banda de nuvens que circula todo o planeta na região equatorial e é uma das principais causadoras de chuva em parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here